2019-04-11

A hidratação como solução para a eliminação de epidemias

A comida processada, a iluminação fluorescente, os ares condicionados, os medicamentos, o sedentarismo e os equipamentos eletrónicos são alguns dos fatores que levam à desidratação

Partilhar:
«Sente que não consegue perder peso, mesmo quando tenta? Sente sonolência durante o dia? Sente tonturas? Tem dores nas articulações? Sente os olhos secos?»
Estas são apenas algumas das questões sobre desidratação que a Drª Dana Cohen e Gina Bria colocam aos seus leitores em «A Dieta da Água», livro no qual revelam que «a desidratação de baixo grau é a epidemia por detrás das epidemias, um dilema omnipresente, ainda que invisível, lançado para novos níveis de urgência pelas nossas condições de vida modernas».

A comida processada, a iluminação fluorescente, os ares condicionados, os medicamentos, o sedentarismo e os equipamentos eletrónicos são alguns dos fatores que levam à desidratação – e os quais a água sozinha não consegue combater. Assim, as autoras explicam que o mais importante para manter um corpo hidratado é a absorção de água, conseguida através da ingestão de alimentos com propriedades hidratantes e que levam a água até onde ela é necessária: músculos, células e fáscia.

«A Dieta da Água», que a Pergaminho publica a 18 de abril, introduz uma metodologia inovadora no campo da hidratação, desmistificando as teorias sobre a quantidade de água que se deve beber diariamente e oferecendo um plano de bem-estar assente na hidratação do corpo, que ajudará a ultrapassar a doença, a superar a fadiga e a perder peso.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK