2019-03-26

A inteligência ímpar das plantas está a inventar o futuro do planeta e da humanidade

«A Revolução das Plantas», de Stefano Mancuso, chega às livrarias a 5 de abril

Partilhar:
Vencedor do Prémio Galileo 2018, «A Revolução das Plantas» é o livro que explica detalhadamente como o mundo vegetal – que é base para a existência de todas as formas animais – está a inventar o futuro do planeta e da humanidade.

Stefano Mancuso, membro fundador do International Laboratory of Plant Neurobiology e autor de vários bestsellers internacionais de divulgação científica, esclarece como a complexa organização anatómica das plantas exige um sistema sensorial muito desenvolvido, mostrando que as plantas têm um nível de inteligência, funcionalidade e memória ímpares, revelando-se por isso organismos equilibrados e de tal robustez e inovação que são mais modernos do que quaisquer outros.

Baseando-se nesta construção modular vegetal – de uma arquitectura cooperativa, sem centros de comando, capaz de se adaptar a profundas alterações – o autor defende que «deveríamos ter isto em consideração ao projetarmos o nosso futuro», pois a abordagem humana da conceção foi sempre a de replicar a organização animal: um cérebro que comanda e órgãos que excutam, sendo exemplos disso os computadores ou as sociedades hierarquizadas – frágeis devido ao papel predominante de um sistema central.

Numa investigação riquíssima que surpreende com a explicação dos mais variados comportamentos das plantas, o académico italiano revela a imensidão que ainda há para descobrir e aprender sobre o mundo vegetal, exemplificando que em 2015 isoladamente foram descobertas 2034 novas espécies vegetais.

«A Revolução das Plantas» chega às livrarias a 5 de abril.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK