O Vencedor Está Só

O Vencedor Está Só

ISBN:9789727119400
Edição/reimpressão:10-2009
Editor:Pergaminho
Código:000076000035
ver detalhes do produto
15,50€
-10%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
15,50€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEsgotado ou não disponível
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

O Vencedor Está Só é, segundo Paulo Coelho, uma fotografia do mundo em que vivemos. A acção, em ritmo acelerado, passa-se em 24 horas, durante o Festival de Cinema de Cannes. Mas não é a indústria cinematográfica que está em jogo para Igor Dalev, o empresário russo que chega à cidade francesa com a obsessão de recuperar Ewa, o grande amor da sua vida. Para chamar a atenção da ex-mulher, Igor transforma-se num assassino em série. Em torno desta mente doentia estão produtores, actores consagrados, candidatas a actriz, top models e estilistas, num retrato impiedoso da Superclasse, a elite, da elite que define o rumo da vida dos nossos dias. Transmitindo ao leitor pormenores de como vivem e se comportam as personagens baseadas na vida real, Paulo Coelho faz do seu romance não só um testemunho da crise de valores de um universo centrado nas aparências mas, acima de tudo, um thriller que se lê de um só fôlego.
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

O Vencedor Está Só
ISBN:9789727119400
Edição/reimpressão:10-2009
Editor:Pergaminho
Código:000076000035
Idioma:Português
Dimensões:144 x 226 x 23 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:352
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance
O escritor brasileiro Paulo Coelho nasceu em 1947, na cidade do Rio de Janeiro. Antes de se dedicar inteiramente à literatura, trabalhou como diretor e ator de teatro, compositor e jornalista.
Paulo Coelho escreveu letras de música para alguns dos nomes mais famosos da musica brasileira, como Elis Regina e Rita Lee. O seu trabalho mais conhecido, porém, foram as parcerias musicais com Raul Seixas, que resultou em sucessos como ''Eu nasci há dez mil anos atrás'', ''Gita'', ''Al Capone'', entre outras 60 composições com o grande mito do rock no Brasil.
O seu fascínio pela busca espiritual, que data da época em que, como hippie, viajava pelo mundo, resultou numa série de experiências em sociedades secretas, religiões orientais, etc.
Em 1982, editou ele mesmo seu primeiro livro, "Arquivos do Inferno", que não teve qualquer repercussão. Em 1985, participou no livro "O Manual Prático do Vampirismo", que mais tarde mandou recolher, por considerar, segundo as suas próprias palavras, ''de má qualidade".
Em 1986, Paulo Coelho fez uma peregrinação pelo Caminho de Santiago, cuja experiência seria descrita em "O diário de um Mago". No ano seguinte (1988), publicou "O Alquimista", que - apesar de a sua lenta venda inicial, o que provocou a desistência do seu primeiro editor - se transformaria no livro brasileiro mais vendido de todos os tempos. Outros títulos incluem "Brida" (1990), "As Valkírias" (1992), "Na margem do rio Piedra eu Sentei e Chorei" (1994), a coletânea das melhores colunas publicadas na Folha de São Paulo, "Maktub" (1994), uma compilação de textos seus em "Frases" (1995), "O Monte Cinco" (1996), "O manual do Guerreiro da Luz" (1997), "Veronika Decide Morrer" (1998), "O Demónio e a Srta. Prym" (2000), a coletânea de contos tradicionais em "Histórias para pais, filhos e netos" (2001) e "Onze Minutos" (2003).
Paulo Coelho vendeu, até Dezembro 2003, um total de 65 milhões de exemplares e, de acordo com a revista americana "Publishing Trends", foi o autor mais vendido do mundo em 2003, com o livro "Onze Minutos" - apesar do livro ainda não ter sido lançado nos Estados Unidos, Japão, e mais dez países (o lançamento ocorreu apenas em 2004). Também na lista de "Publishing Trends", "O Alquimista" encontra-se em sexto lugar de vendas mundiais em 2003. "Onze Minutos" atingiu o primeiro lugar em todos os países onde foi lançado, exceto em Inglaterra, onde ficou em segundo lugar.
O alquimista é um dos mais importantes fenómenos literários do século XX. Chegou ao primeiro lugar da lista dos mais vendidos em 18 países, e vendeu, até o momento, 11 milhões de exemplares.
Tem sido elogiado por pessoas tão diferentes como o prémio Nobel Kenzaburo Oe e a cantora Madonna, que o considera o seu livro favorito. Já foi fonte de inspiração de vários projetos - como um musical no Japão, peças de teatro em França, Bélgica, USA, Turquia, Itália, Suíça. Agora é tema de duas sinfonias (Itália e USA), e teve o seu texto ilustrado pelo famoso desenhista Moebius (autor, entre outros, dos cenários de "O Quinto Elemento" e "Alien").
O seu trabalho está traduzido para 56 línguas, e editado em mais de 150 países.

Em www.paulocoelho.com
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK