2018-09-26

«Os Novos Direitos Humanos», de Osho, chega hoje às livrarias

Reflexão sobre o que a raça humana tem de mais elevado: a Liberdade. A Verdade. O Amor.

Partilhar:
Provocadora, revolucionária e polémica. A visão de Osho sobre a Declaração Universal dos Direitos do Homem da ONU, redigida em parte como reação aos horrores da Segunda Guerra Mundial, resulta da sua reflexão sobre aquilo a que o ser humano tem direito e aquilo que a experiência humana tem de mais elevado: a Liberdade. A Verdade. O Amor.

«Os Novos Direitos Humanos», que chega hoje às livrarias portuguesas, incorpora a voz de Osho, que pretende contribuir para se elevar a consciência e transformar o planeta, através da análise e reflexão sobre os direitos e deveres mais profundos do Homem nas suas dimensões física, mental e espiritual. Tendo dedicado a sua vida ao estudo e à espiritualidade e fundado vários retiros de meditação e comunas, Osho dedica a sua filosofia e ensinamentos aos seus seguidores e às gerações futuras, tendo afirmado que, com a sua obra, estava a tentar criar as condições para a génese de um novo tipo de ser humano. 

Esta visão engloba tanto a sabedoria intemporal de todas as eras como o mais elevado potencial científico e tecnológico de hoje e amanhã.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK